Como e porque controlar o odor em indústrias alimentícias


Um dos grandes problemas enfrentados em indústrias alimentícias é o controle do odor proveniente da produção. O gerenciamento dos odores tem sido um problema para diversos gestores, em especial para empresas que se localizam próximas a áreas urbanas, pois o mau cheiro pode conter substâncias tóxicas que colocam em risco a saúde de quem entra em contato com ele.


Por isso a importância de se tratar o odor industrial, e é sobre isso que falaremos no post de hoje. Continue acompanhando e saiba como e porque controlar o odor em indústrias alimentícias!

Primeiramente, é preciso “medir” o odor

Antes de iniciar o tratamento para controlar a emissão do odor industrial, é preciso saber medi-lo. Esse processo é subjetivo e complexo, pois a percepção do cheiro varia de acordo com cada ser humano.


As técnicas para fazer a medição do odor são divididas em duas classes: as medidas sensoriais, que medem os efeitos do odor produzido de acordo com a percepção de um único observador; e as medidas analíticas, que caracterizam o mau cheiro de acordo com as composições químicas e o quantificam.


Indústrias alimentícias que despejam resíduos em efluentes

Os efluentes industriais são resíduos que podem ser líquidos ou gasosos e são provenientes das atividades das empresas. Quando liberados no meio ambiente sem o tratamento adequado, causam efeitos danosos. Porém, um dos grandes problemas enfrentados pelas indústrias é o mau cheiro produzido pelo tratamento biológico dos efluentes. Isso ocorre pois, nesse tipo de tratamento, é realizada a decomposição da matéria orgânica, que gera um cheiro desagradável.


Porém, não é necessário que as empresas finalizem o tratamento de seus efluentes. Algumas soluções para o odor das estações de tratamento já foram desenvolvidas, como a cobertura dos tanques de aeração — o tecido da cobertura possui alta resistência mecânica e age como uma barreira para conter os gases, que são direcionados para um filtro através do sistema de ventilação — e a aplicação manual de bactérias facultativas e micronutrientes, que eles agilizam o processo de decomposição da matéria orgânica sem gerar odores desagradáveis.


Sistemas para dutos de exaustão

Os exaustores de empresas são os responsáveis por dispersar a fumaça resultante das atividades industriais. Caso algum processo resulte em odor, ele será disperso no meio ambiente pelo duto de exaustão. Por isso, é importante que as empresas utilizem sistemas específicos em seus exaustores, como a linha Gas Solution que tem o intuito de erradicar os cheiros desagradáveis, antes de sua dispersão para a comunidade.


Sistema neutralizador de odor

O neutralizador de odor pode ser utilizado em qualquer área da indústria alimentícia. Ele detecta o mau cheiro logo no início da sua formação e o neutraliza antes que ele se expanda. A forma de aplicação dos produtos nesse sistema varia de acordo com a necessidade do cliente — a pulverização com sistema de nebulização programada, por exemplo, dissemina o produto por todas as áreas abrangentes.


Controle da emissão dos odores industriais

Além de aplicar os processos para tratamento do mau cheiro, as indústrias podem realizar o controle da sua emissão. Através de uma reavaliação do processo, é possível encontrar soluções que amenizem o mau cheiro ou até mesmo o eliminem.

Percebeu como é importante o controle do odor em indústrias alimentícias? Além de causar prejuízos ao meio ambiente o mau cheiro pode prejudicar a saúde de quem entra em contato com ele.


Quer saber mais sobre como controlar o odor em sua empresa? Então entre em contato com a gente e conheça nossos processos de tratamento!

© 2020 DUX CONTROLE DE ODORES | INDÚSTRIA QUÍMICA | Todos os direitos reservados.

CNPJ 13.771.610.0001-30 | ANVISA 3.07.044-2 | TEL: +55 (11) 4447-7190